Comissões discutem diretrizes e encaminhamentos para projeto “OAB vai à Escola”

Incentivar ações de cidadania, conscientizar sobre temas importantes ao convívio social e disseminar conhecimento de direitos básicos aos alunos de escolas públicas municipais estão no foco do projeto “OAB vai à Escola” da Ordem dos Advogados do Brasil, em Sergipe.

Em uma reunião realizada nesta terça-feira, 19, representantes das Comissões da entidade debateram diretrizes e encaminhamentos para a realização do projeto. Segundo os membros, o intuito é de que as comissões atuem de maneira conjunta nas ações do “OAB vai à Escola”.

De acordo com a presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, Adélia Pessoa, as comissões atuarão com o objetivo de abordar, através de palestras e debates para estudantes e seus responsáveis, temas importantes para o convívio social dentro e fora das escolas.

Para ela, o projeto é fundamental para disseminar assuntos essenciais às práticas de cidadania e ao respeito ao próximo, como as identidades de gênero, o combate à violência contra a mulher, a democracia participativa, os direitos das crianças e dos adolescentes, etc.

Presente à reunião, o presidente da Comissão de Estudos Tributários, Cleverson Chevel, ponderou que, nas escolas, serão muito importantes as abordagens como direitos humanos, igualdade racial, liberdade religiosa, direitos das pessoas com deficiência, direito animal, etc.

“Em minha formação estudantil, tive a oportunidade de estudar uma disciplina, no período de seis meses, sobre direito da cidadania e compreendo a diferença que isso faz às pessoas. Era um pensamento recorrente meu de que todas as escolas deveriam ter“, considerou Chevel.

Os temas a serem tratados no Projeto “OAB vai à Escola” serão pré-determinados para buscar unicidade entre as Comissões e as ações serão realizadas em breve. O propósito é, sobretudo, de despertar na consciência das crianças, adolescentes e jovens sua responsabilidade social.

Fonte: OAB/SE