Na segunda-feira, 14, a Procuradoria-Geral do Estado de Sergipe promoveu um Simpósio sobre Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 442, que aconteceu no Tribunal de Contas do Estado de Sergipe – TCE. Esse debate teve a finalidade de explicar a ADPF 442 que será discutida pelo Supremo Tribunal Federal – STF – e que tem o objetivo de descriminalizar o aborto.

O evento que foi aberto pelo procurador assistente, Vinícius Thiago Oliveira, contou com palestras de Mestres em biologia e em ciências, representante jurídico do Estado, bem como a participação de líderes religiosos que discutiram e colocaram em questão a defesa da vida intrauterina em Sergipe e no Brasil. 

De acordo com o procurador assistente, Vinícius Thiago Oliveira, o simpósio objetivou desenvolver um debate muito técnico, para subsidiar a própria atuação do Estado de Sergipe. “O Estado fez uma adesão ao processo judicial para defender uma tese. Ele, através da PGE e por ordem governamental, ingressou no feito para defender a vida e todas essas nuances que geram um debate acalorado, mas acredito ser importante para solidificar essa defesa que o Estado está ingressando em juízo como o “amicus curiae”. Vale lembrar que Sergipe foi o primeiro estado a ingressar com a ADPF”.

“O Estado de Sergipe é a favor da vida, tanto que possui a Lei nº 7.591, de 2 de janeiro de 2013, que protege o nascituro, ou seja, aquele que ainda está por nascer. Porque defender a vida é defender a sociedade e o bem comum. E o Estado defende a família, defende a vida e é contra essa ADPF 442”, explica o procurador José Paulo Leão Silva, um dos palestrantes do evento.

O debate no Tribunal de Contas contou também com as palestras do doutor em ciências, José Rodorval Ramalho, do mestre padre Anderson Pina e da diretora Executiva do Juntos Pela Vida, Zezé Luz. Também compareceram a esse debate o Arcebispo de Aracaju, Dom João José Costa, o arcebispo emérito Dom José Palmeira Lessa, o bispo de Propriá, Dom Vítor Agnaldo de Menezes, o bispo de Estância, Dom Giovanni Crippa e o vereador de Estância, professor Dionísio.

Entre os dias 14 e 20 de maio acontece em museus de todo Brasil a 16ª Semana Nacional de Museus. Em Sergipe, a abertura oficial será sediada no Museu da Gente Sergipana Gov. Marcelo Déda no dia 15, tendo continuidade no dia 16. Este ano o tema a nível nacional será “Museus Hiperconectados: novas abordagens, novos públicos”.

A programação de abertura, no dia 15, terça-feira, às 09h, inicia com a ação educativa ‘Museus Hiperconectados’, seguida da apresentação do tema da Semana de Museus, com a museóloga Ludmilla Silva de Oliveira; lançamento da Marca do Sistema Estadual de Museus – Sergipe; além da apresentação do processo de construção do Largo da Gente Sergipana, com o diretor superintendente do Instituto Banese, Ezio Déda; encerrando o primeiro dia de atividades com uma visita guiada ao largo.

No segundo dia, 16, às 08h30, ocorrerá o Simpósio ‘Cem anos de José Augusto Garcez: do colecionismo à museologia’. Da mesa ‘Colecionismo’ farão parte a professora Suely Cerávolo, da Universidade Federal da Bahia; e Sergio Lacerda, do Museu Histórico de Sergipe, com a mediação de João Francisco dos Santos, diretor de Programas e Projetos do Instituto Banese. Às 11h30 haverá a abertura da exposição temporária ‘O Museu de José Augusto Garcez’. O simpósio continuará às 14h com a mesa ‘Transição: do Colecionismo à Museologia’, da qual participarão a professora Janaína Melo, da Universidade Federal de Sergipe; e a professora Verônica Consuêlo, do Museu Afro, tendo como mediador o professor Cleber Santana, da Universidade Federal de Sergipe. Os participantes do Simpósio receberão certificado de participação no final das atividades.

A Semana Nacional de Museus é uma ação desenvolvida pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) em comemoração ao Dia Internacional do Museu. Ao redor do país, os museus brasileiros criam agendas para exaltar, divulgar e estreitar a relação da sociedade com a cultura e a história retratada nas instituições museais. No Museu da Gente Sergipana, a Semana de Museus é uma realização do Instituto Banese, através do Museu da Gente Sergipana, em parceria com o Sistema Estadual de Museus e com a Academia de Letras de Aracaju. A entrada é gratuita em todas as atividades e para obter mais informações é só entrar em contato com o Instituto Banese através do número (79) 3218-1551.

Exposição ‘O Museu de José Augusto Garcez’
A exposição apresenta um apanhado das peças colecionadas pelo sergipano José Augusto Garcez (1918-1992), que no final dos anos quarenta, manteve com recursos próprios o ‘Museu Sergipano de Arte e Tradição’ em funcionamento na sua própria residência. As peças foram coletadas por ele ao longo de suas viagens aos municípios de Sergipe. Garcez fundou o ‘movimento cultural sergipano’ nos anos sessenta, alavancando a literatura sergipana, e é considerado ainda o percussor da museologia no estado de Sergipe. Este ano comemora-se o seu centenário, motivo pelo qual foi criada a exposição com peças do colecionador cedidas pelos Museus Histórico e Afro-Brasileiro de Sergipe, detentores da guarda das peças do ‘museu’ idealizado por José Augusto Garcez. A exposição ficará aberta para visitação no átrio do Museu da Gente Sergipana de 16 a 31 de maio, de terça a sexta, das 10h às 16h. Entrada franca.

Simpósio ‘Cem anos de José Augusto Garcez: do Colecionismo à museologia’

08h30  – credenciamento

9:00 Mesa ‘Colecionismo’
Prof. João Francisco dos Santos – mediador
• Profa. Suely Cerávolo (UFBA) – O colecionismo na museologia
• Prof. Claudio dos Santos (UFS) – José Augusto Garcez e sua produção museológica
• Prof. Sérgio Lacerda (MHS) – José Augusto Garcez e o Museu Histórico de Sergipe

11:30 – Abertura da Exposição Temporária “O Museu de José Augusto Garcez”

14:00 Mesa ‘Transição: do colecionismo a museologia
Prof. Cleber Santana – mediador
• Profa. Janaína Melo (UFS) – Do colecionismo a museologia: uma transição necessária.
• Profa. Verônica Consuêlo (Museu Afro) – José Augusto Garcez e o Museu Afro-Brasileiro de Sergipe.
*Participação do plenário (perguntas e respostas)

17:00 – Encerramento

Fonte: Instituto Banese

O Espaço Cultural Leonardo Alencar, localizado no hall da Biblioteca Pública Epifânio Dória, lançará na próxima terça-feira, 15 de maio, às 10h, a mostra “Erro 404: Arte não encontrada”, do artista visual Marcelo Prudente. O espaço receberá três exposições individuais ao longo de 2018 e esta será a primeira delas. As mostras foram selecionadas através do Edital de Ocupação do Foyer da Biblioteca, promovido pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult).

O projeto selecionado é uma iniciativa em arte eletrônica com a proposta de contribuir e disseminar esse segmento através de uma exposição híbrida, concebida por meio de códigos digitais interligados a dados online permissíveis de atualizações diárias pelo artista, alterando a narrativa inicial no decorrer do período expositivo de acordo com os conceitos propostos em cada trabalho apresentado.

A exposição contará com cinco séries, totalizando 13 obras, entre instalações eletrônicas, game art, experimentações em realidade aumentada, entre outros formatos. “Nesse projeto, buscamos aprofundar ainda mais o conceito de aleatoriedade e imaterialidade presente na arte digital, propondo uma exposição que rompa o espaço-tempo físico e virtual, por meio do uso de objetos projetados para interação homem-máquina e da ocupação não convencional por meio de códigos de realidade aumentada, que só poderão ser vistos através das retículas de equipamentos digitais, tais como smartphones e tablets”, explica o artista visual Marcelo Prudente.

Além da proposta expositiva, também serão realizadas atividades pedagógicas voltadas para experimentações técnicas e estéticas, por intermédio de um conjunto de atividades didáticas com mediações culturais, oficinas práticas de web art e mesa redonda sobre produção artística na contemporaneidade digital. “Essa iniciativa contribui para formação de público para os diversos segmentos das artes visuais, em especial da arte eletrônica”, completa o artista.Espaço Cultural Leonardo Alencar receberá primeira exposição de 2018

O Espaço Cultural Leonardo Alencar, localizado no hall da Biblioteca Pública Epifânio Dória, lançará na próxima terça-feira, 15 de maio, às 10h, a mostra “Erro 404: Arte não encontrada”, do artista visual Marcelo Prudente. O espaço receberá três exposições individuais ao longo de 2018 e esta será a primeira delas. As mostras foram selecionadas através do Edital de Ocupação do Foyer da Biblioteca, promovido pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult).

O projeto selecionado é uma iniciativa em arte eletrônica com a proposta de contribuir e disseminar esse segmento através de uma exposição híbrida, concebida por meio de códigos digitais interligados a dados online permissíveis de atualizações diárias pelo artista, alterando a narrativa inicial no decorrer do período expositivo de acordo com os conceitos propostos em cada trabalho apresentado.

A exposição contará com cinco séries, totalizando 13 obras, entre instalações eletrônicas, game art, experimentações em realidade aumentada, entre outros formatos. “Nesse projeto, buscamos aprofundar ainda mais o conceito de aleatoriedade e imaterialidade presente na arte digital, propondo uma exposição que rompa o espaço-tempo físico e virtual, por meio do uso de objetos projetados para interação homem-máquina e da ocupação não convencional por meio de códigos de realidade aumentada, que só poderão ser vistos através das retículas de equipamentos digitais, tais como smartphones e tablets”, explica o artista visual Marcelo Prudente.

Além da proposta expositiva, também serão realizadas atividades pedagógicas voltadas para experimentações técnicas e estéticas, por intermédio de um conjunto de atividades didáticas com mediações culturais, oficinas práticas de web art e mesa redonda sobre produção artística na contemporaneidade digital. “Essa iniciativa contribui para formação de público para os diversos segmentos das artes visuais, em especial da arte eletrônica”, completa o artista.

 

Fonte: ASN

A Procuradoria-Geral do Estado de Sergipe (PGE/SE) está convocando um novo estagiário de Direito, aprovados no Processo Seletivo para a formação do quadro de cadastro reserva.

Os estudantes deverão comparecer à Corregedoria-Geral do órgão, localizada na sede da PGE, praça Olímpio Campos, nº 14, Centro, 1º andar, no período de 10 a 21 de maio de 2018.

Gabriela Santos Pereira, deve estar munida dos seguintes documentos:

Declaração pessoal, conforme Anexo II do Edital n° 001/2017;

Documento atualizado (datado de, no máximo, 30 dias), comprobatório de regularidade escolar, emitido pela instituição de ensino, com a indicação do período cursado pelo candidato aprovado;

Cópia do Registro Geral – RG;

Cópia do Cadastro de Pessoa Física – CPF;

2 (duas) fotos recentes, tamanho 3×4;

Histórico escolar atualizado emitido pela Instituição de Ensino.

Candidatos portadores de deficiência, aprovados na seleção, deverão fazer perícia médica, apresentando laudo médico com justificativa acompanhada de parecer emitido por especialista da área de sua deficiência.

09 EDITAL DE CONVOCAÇÃO