06/01/2015, 11:06

Cantor do Mês de Janeiro – Luiz Fontineli


Nasceu na cidade de Porto da Folha – SE, no dia 14 de Janeiro de 1971, décimo terceiro filho de um sergipano, Manoel, com uma também sergipana, Matildes. Tem doze irmãos, Elpídio (Careca), Maria (Ezinha), Zé Alves, Maria José (Mazé), Antônio, Pedro (Pedrinho), Manoel (Maneca), Gizélia (Zelinha), Terezinha, Conceição (Ceição), Francisco (Chico) e Aparecida (Cida).

O pai, carpinteiro e agricultor e a mãe doméstica. É casado com Wanessa Seo e tem um filho, Luiz Eduardo a quem dedica o terceiro CD. Comecou a tocar violão aos 15 anos, por causa do irmão Zé Alves, quando ele chegava de São Paulo sempre com uma canção nova e queria mostrar pra todo mundo e a primeira canção que aprendeu com ele foi “Menina Loira” de sua própria autoria, realmente um brega autêntico.

Nessa mesma época teve a oportunidade de assistir pela primeira vez ao show de Dominguinhos em sua cidade, então, ficou louco com tanto talento e simplicidade ao mesmo tempo. Naquele momento ele decidiu que queria ser cantor e compositor. Aos dezesseis anos foi morar na cidade de Salvador onde se envolveu completamente com a música, passando a cantar em casas noturnas e estudar na oficina de música da UFBA. Quando retornou a Aracaju já estava pronto pra enfrentar a música como profissão e sugiram festivais de música, participou de quase todos. Então, não parou de se inscrever em festivais de música por todo o Brasil, somando já passa de 30 por todo o país. Em 1999 gravou o primeiro CD intitulado LENDAS DE UM CANTADOR, um trabalho totalmente autoral no qual a música FAUNA teve destaque em alguns festivais de música pelo Brasil afora.

LUZES o seu segundo CD foi lançado em 2005 com nove canções também autoral e produzido por Val França, esse trabalho o ajudou a entrar na mídia com grande destaque, a música NOVA MANHÃ fez grande sucesso e toca até hoje nas emissoras sergipanas e algumas cidades do norte e nordeste do Brasil.

Como bom nordestino que gosta de forró lançou o mais novo álbum intitulado C’lariou com 13 faixas, sendo, 8 arrasta-pé e 5 xotes em parceria com compositores Sergipanos: Márcia Menezes, Baianos: Missinho ex-Chiclete com Banana, Reis Lima, e Jota Carvalho, Pernambucano: André Gusmão que executou o projeto gráfico do CD, o paranaense, fotógrafo e compositor Paulo Matias que conheceu nas andanças festivaleiras, ele também faz parte desse CD como compositor e parceiro e o cearence Palyto Bass que compôs a música PRIMAVERA e o ajudou a produzir todo o trabalho C’LARIOU.